terça-feira, 16 de junho de 2009

10 de Junho,dia de Portugal,de Camões e das comunidades portuguesas


O dia 10 de Junho é oficialmente o Dia de Camões, de Portugal e das Comunidades Portuguesas. Neste dia, data do falecimento de Luís Vaz de Camões, considerado o maior poeta português, relembram-se os feitos passados dos portugueses e aqueles que, hoje em dia, vivem fora de Portugal e se encontram espalhados por toda a parte do mundo.
Há muitos anos, o 10 de Junho era chamado o «Dia da Raça».«Raça» lusitana, ou seja, todos os que são portugueses, tanto os que estão em Portugal como os que vivem por todo o mundo.
Por tudo o que referi não podemos esquecer esta data, pois ela é o "espelho" da nossa Nação.
Diogo Fonseca 6ºB

sábado, 13 de junho de 2009

10 de Junho

Este dia também é para comemorar. Sabes porquê?
Luís de Camões morreu neste dia em 1580, ele é um símbolo do nosso país, mas não é só Camões que representa o nosso país. Existem outros símbolos que nos representam:
- a bandeira nacional;
- o hino;
- 0 escudo(até à chegada do euro);
- e a língua portuguesa!
O Post da Ana Raquel também nos ajuda a perceber melhor a comemoração desta data mas se ainda queres saber mais então consulta este endereço.
http://www.junior.te.pt

terça-feira, 9 de junho de 2009

25 de Abril de 1974

Menção Honrosa - Poesia sobre o dia da Liberdade - Parabéns aos dois alunos que participaram nesta actividade e a toda a turma pela sua colaboração, foi uma experiência diferente. Continuem assim e nunca desistam!
Duarte Homem 6ºA

quarta-feira, 3 de junho de 2009

25 de Abril de 1974

videoFoi assim que comemorámos esta data GIGANTE na nossa História.

25 de Abril de 1974

Ainda o 25 de Abril!

 
Posted by Picasa


Hoje, O Ricardo e a Ana Raquel do 6ºA, receberam uma Menção Honrosa no Concurso De Poesia na Escola Secundária de Cacilhas, estão de Parabéns!O tema era Abril e a Liberdade, as suas poesias estão aqui no blogue procura-as, elas merecem ser relembradas.
Para eles o nosso aplauso, estamos orgulhosos de vocês e do vosso empenho.
A professora de HGP
Mª José Monteiro

domingo, 31 de maio de 2009

1 de Junho

Dia Mundial da Criança
Comemora-se este dia com o principal objectivo de se reflectir sobre as centenas de crianças que continuam a sofrer de maus tratos, doenças, fome e discriminações.
O primeiro Dia Mundial da Criança foi em 1950, logo depois da 2ª Guerra Mundial, em 1945. Muitos países da Europa, do Médio Oriente e a China entraram em crise: As crianças desses países não tinham comida, alguns nem pais tinham! Os pais como não tinham dinheiro, tiravam os filhos da escola e punham-nos a trabalhar, às vezes durante muitas horas. A maior parte das crianças da Europa não sabia ler nem escrever e viviam em péssimas condições.

Assim, em 1946, um grupo de países da ONU (Organização das Nações Unidas) começou a tentar resolver o problema, criando-se então a UNICEF, que luta pela preservação dos direitos das crianças. Mas... nem todos os países do mundo estavam interessados nos direitos da criança, prevalecendo sempre a ambição pela riqueza.
Então em 1950, a Federação Democrática Internacional das Mulheres propôs às Nações Unidas que se criasse um dia dedicado às crianças de todo o mundo.

Este dia foi comemorado pela primeira vez logo a 1 de Junho desse mesmo ano, 1950.

Com a criação deste dia, os estados-membros das Nações Unidas, reconheceram às crianças, independentemente da raça, cor, sexo, religião e origem nacional ou social o direito a:
- afecto, amor e compreensão;
- alimentação adequada;
- cuidados médicos;
- educação gratuita;
- protecção contra todas as formas de exploração;
- crescer num clima de Paz e Fraternidade universais.

No entanto só a 20 de Novembro de 1959, várias dezenas de países que fazem parte da ONU aprovaram a "Declaração dos Direitos da Criança".
Trata-se de uma lista de 10 princípios que, se forem cumpridos em todo o lado, podem fazer com que todas crianças do mundo tenham uma vida digna e feliz.

Mesmo depois da instituição deste dia - Dia Mundial da Criança, nem sempre os seus direitos são cumpridos.

Quando a "Declaração" fez 30 anos, em 1989, a ONU também aprovou a "Convenção sobre os Direitos da Criança", que é um documento com um conjunto de leis para protecção dos mais pequenos.

Esta declaração é tão importante que em 1990 se tornou lei internacional!

E tu achas importante comemorar este dia? Deixa aqui a tua opinião!
A professora
MªJosé Monteiro

sábado, 30 de maio de 2009

10 de Junho

Esta data é chamada oficialmente Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, Luís Vaz de Camões morreu neste dia em 1580.
Há muitos anos, o 10 de Junho era chamado o «Dia da Raça», pois diziam que todos os portugueses eram portugueses por direito, mesmo que vivessem noutro país. Nessa época falava-se muito de heroísmo e orgulho na nação, elementos importantes para manter uma cultura e um sentimento patriótico. Camões foi uma das pessoas que mais elogiou as aventuras heróicas dos nossos antepassados! Ele próprio era um grande aventureiro!
Mas não é só Camões que representa o nosso país. Existem outros símbolos que nos caracterizam e que também têm história:
- O hino nacional;
- A bandeira nacional;
- A moeda nacional (até á chegada do euro);
- A língua portuguesa!
Por tudo isto, comemoramos este dia que tem um significado simbólico na História do nosso país.
Ana Raquel 6ºA

terça-feira, 26 de maio de 2009


Olá colegas
Venho de novo propôr-vos mais uma actividade
Sabem qual é a próxima data histórica?
Pistas:

Dia de Portugal
Dia de Camões
Dia das Comunidades Portuguesas
conhecido como o Dia da Raça no tempo de Salazar
Feriado nacional

É o dia ... 10 de Junho!
Vamos lá trabalhar!!!!!!!!!!!!

Em 1886, realizou-se em Chicago uma grande manifestação de trabalhadores. Esta manifestação tinha como finalidade a redução do horário de trabalho e a luta pelos seus direitos. Nos dias 3 e 4 de Maio, as pessoas tentaram de novo defender os seus direitos mas, sem êxito, dessas revoluções resultaram vários mortos. Terminaram com o lançamento de uma bomba por entidades desconhecidas, resultando dela vários polícias mortos.

Os trabalhadores lutavam pelos seus direitos, isto é, lutavam pela redução do horário de trabalho e lutavam também pela segurança no trabalho.

Alguns acidentes de trabalho são graças a esmagamentos, quedas em altura e soterramento. O número de acidentes de trabalho diminuirá se as empresas identificarem as potenciais de risco, investirem em medidas de segurança, adoptarem
programas de prevenção e prestarem atenção a campanhas de prevenção.

Actualmente, as pessoas estão cada vez mais no desemprego. Este ano nos primeiros três meses foram despedidos mais de 3481 trabalhadores em Portugal, tendo falido entre Janeiro e Abril 200 empresas. O Público (27 de Janeiro de 2009) refere que «(…) em menos de 12 horas, 7 empresas anunciaram cerca de 72 500 despedimentos na Europa e nos Estados Unidos, agudizando assim o panorama de crise económica mundial(…)». Ou como refere ainda o mesmo jornal 20 mil despedimentos anunciados no dia 26 de Janeiro de 2009.

Assim o direito do trabalhador está a ser cada vez mais ameaçado.

Na minha opinião este feriado continua a ser bastante importante porque todos os trabalhadores têm direitos e sem eles, estes começam a ficar desprotegidos.

Neste ano, a crise agravou-se e, com base nesses dados, as empresas aproveitaram para despedir trabalhadores e declarar falência, pondo em risco a segurança de muitas famílias. Também aqui não se respeitam os direitos do trabalhador. Penso que deve ser muito difícil para alguém que trabalha há tanto tempo numa empresa “ser posto de lado” querer dar o melhor à família e não ter condições. Por isso tenho a certeza que todos os países do mundo se irão preocupar mais com o aumento do emprego e de postos de trabalho.
Rita Carvalha 6ºB

sábado, 9 de maio de 2009

1º de Maio

1º de Maio

A 1 de Maio comemora-se, em muitos países, o Dia do trabalhador.
Tudo começou em 1886 em Chicago, na América.
Naquele tempo abusava-se dos direitos dos trabalhadores, como se fossem escravos.Chegavam a trabalhar entre 12 e 19 horas por dia, como devem imaginar era muito cansativo e até prejudicial à saúde.
Cerca de 500 mil operários saíram no dia 1 de Maio de 1886 para as ruas de Chicago para uma manifestação pacífica, mas isso não foi possível devido à intervenção da polícia, que acabou com a manifestação depois de ferir e matar dezenas de operários.
No entanto, para os trabalhadores a luta ainda não tinha acabado, 4 dias depois ou seja a 5 de Maio de 1886, houve uma nova manifestação. Mas também esta não correu muito bem. Foram presos 8 líderes, 4 trabalhadores executados e 3 condenados a prisão perpétua.
Mas a luta não parou, a solidariedade internacional pressionou o governo americano a conceder menos horas de trabalho.
Depois de 116 anos, vejam bem 116 anos!!!!!!, depois das grandiosas manifestações pela luta das oito horas de trabalho e a repressão policial, o 1º de Maio mantém todo o seu sentido.

Ricardo Francisco nº21 – 6ºA

sexta-feira, 8 de maio de 2009

O 25 de Abril em BD do João


Trabalho de João Cravidão 6ºA
Está na hora de repôr o teu trabalho, que pena ter acontecido involuntariamente o acidente de se ter apagado . Não vai voltar a acontecer pois a partir de agora vamos todos ter muito mais cuidado! Então cá vai e mais uma vez muitos parabéns, está linnnndoooooooooooooooooooooooooooooooo!
A profª de HGP
Mª José Monteiro

25 de Abril na Sala de Alunos





Estamos todos na sala de alunos a comemorar: cantando músicas de Abril e pintando. Pois é estamos na semana artística e é o dia da cor vermelha, lembram-se? A professora Helena Brito deu uma ajudinha nas pinturas e a professora Angela Morais nas músicas. Um grande obrigado às duas.

Os 6ºA, B e C e a profª de HGP

25 de Abril na Estudoteca


Na Estudoteca da nossa escola também comemoramos as datas com historia. Ora vejam!
E sabem que mais as vossas poesias ganharam uma menção honrosa no concurso de poesia sobre a Liberdade na Escola Secundária de Cacilhas.
PARABÉNS ao Ricardo e à Ana Raquel

A Profª de HGP
Mª José Monteiro

terça-feira, 5 de maio de 2009

1 de Maio - dia do trabalhador

O dia Mundial do trabalhador não é um feriado recente. Tudo começou em meados do séc. XIX. Nessa época as pessoas chegavam a trabalhar até 16 horas por dia, o que era muito cansativo e prejudicial à saúde.
Como não estavam de acordo com o horário de trabalho, as pessoas começaram a defender uma redução da carga horária, dividindo o dia em três partes: 8 horas para trabalhar, 8 horas para dormir e 8 horas para lazer. Foi com o objectivo de lutar pelas 8 horas de trabalho diárias que, no dia 1 de Maio de 1886, milhares de trabalhadores de Chicago (EUA) se juntaram nas ruas para protestar contra as suas más condições de trabalho. Esta revolução devia ser pacífica, mas a polícia interveio, o que resultou em mortos e feridos. Atrás desta revolução, muitas outras apareceram, até que, em 1889 o Congresso Internacional em Paris decidiu que o dia 1 de Maio passaria a ser o Dia do Trabalhador. Só em 1890 é que os trabalhadores americanos conseguiram alcançar o seu objectivo: 8 horas de trabalho diário! Em Portugal, por ter havido uma ditadura durante muitos anos, só a partir de Maio de 1974 (o ano da revolução do 25 de Abril) é que se passou a comemorar publicamente o Primeiro de Maio.
E esta é a história do dia 1 de Maio! Espero que tenham aprendido algo sobre este dia.

segunda-feira, 4 de maio de 2009

1 de Maio


O 1º de Maio é um feriado muito importante para todas as nações. No 1º de Maio de 1886 mais de 500 mil trabalhadores saíram para as ruas de Chicago, para exigirem a redução das horas de trabalho, pois tinham de trabalhar por dia entre 12 e 18 horas. E como a manifestação foi tão grande e houve muitas mortes e porque aconteceu por uma causa justa, todos os países decretaram o dia 1 de Maio feriado.
Marta, Tauany e Pedro
6ºC

1º de Maio


Dia 1 de Maio é dia do trabalhador, feriado mundial.
Começou tudo no ano de 1886, em Chicago, no principal centro industrial dos Estados Unidos.Nesse dia aconteceu a maior greve geral de sempre.Os trabalhadores exigiam 8 horas de trabalho em vez de 12 horas.Morreram bastantes pessoas nesta luta.
A partir de 1889, foi decretado o feriado mundial do Dia do Trabalhador para homenagear as vítimas dessa época.
No tempo de Salazar, a PIDE não deixava comemorar essa data, porque não havia liberdade de expressão.
Depois da revolução do 25 de Abril, essa data começou a ser comemorada.
E nós também a comemoramos aqui no nosso blogue para que nunca seja esquecida.

Catarina, Ricardo e Miguel 6ºC

1 de Maio de 1974



O Dia Mundial do Trabalhador foi criado em 1889, por um Congresso Socialista realizado em Paris. A data foi escolhida em homenagem à greve geral, que aconteceu em 1º de maio de 1886, em Chicago, o principal centro industrial dos Estados Unidos naquela época.
Milhares de trabalhadores foram às ruas para protestar contra as condições de trabalho desumanas a que eram submetidos e exigir a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias. Naquele dia, manifestações, passeatas, piquetes e discursos movimentaram a cidade. Mas a repressão ao movimento foi dura: houve prisões, feridos e até mesmo mortos nos confrontos entre os operários e a polícia.
Em memória dos mártires de Chicago, das reivindicações operárias que nesta cidade se desenvolveram em 1886 ,o dia 1º de maio foi instituído como o Dia Mundial do Trabalho.
Trabalho realizado por:
Rafael Tavares nº18
Kelly Santos nº11
Aurora Gomes nº3
6ºC

1º de Maio Dia Mundial do Trabalhador


Neste dia é feriado mundial.
A causa da sua comemoração está relacionado com o 1º de Maio de 1886 nos EUA, Chicago, em que os trabalhadores foram para a rua manifestar os seus direitos, exigindo 8 horas diárias de trabalho.
Esta manifestação causou a morte de 100 operários e a prisão de dezenas.
Esta data foi importante porque sem eles nãO teriamos os direitos que temos e EXIGIMOS!

trabalho realizado por:
Zanni Almeida Nº22
Diogo Carvalho Nº 7 6ºC
Resiline Robalo Nº 19

ano lectivo 08/09

1º de Maio


Dia 1 de Maio é dia do trabalhador sendo assim feriado.
É um dia importante para todos, porque é um dia em que todos os trabalhadores descansam.
Durante o período de Salazar, a comemoração deste dia era proibido pela polícia, porque não havia liberdade de expressão.

1º de Maio

Em Portugal só a partir de Maio de 1974 é que se voltou a comemorar livremente o 1º de Maio e este dia passou a ser feriado.

O primeiro 1º de Maio celebrado em Portugal depois do 25 de Abril foi a maior manifestação alguma vez organizada no país. Só na cidade de Lisboa juntaram-se mais de meio milhão de pessoas.
Milhares de trabalhadores foram às ruas para protestar contra as condições de trabalho desumanas a que eram submetidos e exigir a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias. Naquele dia, manifestações e discursos movimentaram a cidade. Mas a repressão ao movimento foi dura: houve prisões, feridos e até mesmo mortos nos confrontos entre os operários e a polícia.

Eva Reis, Alexandre Cruz 6ºC

1º Maio de 1889


O 1º de Maio é um feriado mundial, conhecido por dia do trabalhador.
No final do século XIX, com o principio da industrialização, começaram a aparecer novos problemas relacionados com o trabalho. O Papa Leão XIII dá conta deste problema que se estava a passar entre o mundo do dinheiro e o mundo do trabalho, dando lugar a uma situação social muito problemáticade.
Um dos principais problemas que dificultava a vida dos operários era o horário de trabalho. Trabalhava-se de sol a sol, como os agricultores. Alguns reformadores sociais já tinham proposto, em várias épocas, a ideia de dividir o dia em três tempos: oito horas de trabalho, oito horas de sono e oito horas de lazer e estudo. Esta proposta era vista como uma coisa impossível pelos trabalhadores.
Mas depois com o desenvolvimento do associativismo operário e do sindicalismo esta proposta foi também aceite devido a violentas repressões e muitas prisões e até mortes de trabalhadores.
O dia do trabalhador foi uma homenagem aos mortos de Chicago em 1889.
Gabriel, Gonçalo, Maria 6ºC

quinta-feira, 30 de abril de 2009

1º de Maio



Olá meninos!
Vamos seguir o exemplo do André e vamos festejar aqui no nosso blogue esta data histórica. Será que foi importante? É para recordar? Porquê?
Quem responde primeiro?

A profª de HGP

terça-feira, 10 de março de 2009

Poema sobre o 25 de Abril


Foi em Abril
Que a liberdade começou
E o povo exclamou :
- Liberdade, Liberdade
A Liberdade já chegou!
Foi em 74 que Portugal renasceu,
Grândola Vila Morena cantou.
Nesse dia não se morreu
E a paz entre nós ficou.

25 de Abril eu te recordarei,
Com o meu povo sofrido.
Nesse dia,eu não chorei,
Pois ainda não tinha nascido.

Gritavam os soldados,
Dizendo com razão:
- Somos todos bem amados,
Somos fruto da mesma Nação.

A liberdade é importante
Se a soubermos utilizar.
Vejamos se todos os homens
Dela, deixam de abusar!

segunda-feira, 9 de março de 2009

25 de Abril de 1974


No dia 25 de Abril de 1974 Portugal assistiu à "Revolução dos Cravos", normalmente uma revolução envolve armas e sangue, mas esta não. Os portugueses puseram cravos nas espingardas dos soldados e por esse motivo ficou a ser conhecida como revolução dos cravos. Esse feito ajudou a implantar a 2ª República Portuguesa.



Luís Guerreiro, Nº15, 6ºB

sábado, 7 de março de 2009

8 de Março - Dia Internacional da Mulher





O Dia Internacional da Mulher é comemorado a 8 de Março. Este dia simboliza os maus-tratos feitos às mulheres, durante uma manifestação aconteceu nos Estados Unidos da América (Nova Iorque), a 8 de Março de 1857, em que as mulheres marcharam nas ruas desta cidade, para que fosse reduzido o horário de trabalho, por uma melhoria nos salários, e ainda pelo direito ao voto.

Em 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de Março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem às mulheres que morreram na fábrica em 1857. No entanto, no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Nota - Em cima, uma pintura de Paula Rego representando a mulher (uma das mais prestigiadas pintoras portuguesas).

João Cravidão

sexta-feira, 6 de março de 2009

8 de Março de 1857 - Dia Internacional da Mulher

No Dia 8 de Março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a exigir melhores condições de trabalho, como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), igualdade de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.
A manifestação foi detida com total violência. Trancaram as portas da fábrica com as mulheres ainda lá dentro e incendiaram a fábrica. No final acabaram por morrer aproximadamente 130 operárias neste acto totalmente desumano.
Contudo, apenas no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de Março passaria a ser chamado de "Dia Internacional da Mulher", em homenagem ás mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas só no ano de 1975, a data foi oficializada pela ONU (Organização das Nações Unidas).

Depois de criada esta data, não se desejava apenas comemorar. Na grande maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objectivo é debater o papel da mulher na sociedade actual. Para tentar ao mesmo tempo, diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os progressos, estas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser corrigido nesta história.
Ana Catarina 6ºB

quarta-feira, 4 de março de 2009

8 de Março de 1857


Sabias que se comemora em breve uma data que não podemos esquecer. Pois é! No dia 8 de Março de 1857, centenas de mulheres, trabalhadoras de fábricas de vestuário e têxteis de Nova Iorque, iniciaram uma marcha de protesto contra os salários baixos, as más condições de trabalho e o horário de trabalho obrigatório de 12 horas por dia!
A polícia foi chamada e dispersou essa manifestação com enorme violência.
Por causa desse acontecimento, desde 1975, as Nações Unidas comemoram o dia 8 de Março como o Dia Internacional da Mulher.
Então vamos lá aprender mais sobre este dia, e sobretudo vamos perceber o que é que nos nossos dias ainda falta mudar, para que tenhamos uma sociedade mais justa, afinal é da preservação dos Direitos Humanos que estamos a falar.
A profª de HGP

terça-feira, 3 de março de 2009

sábado, 28 de fevereiro de 2009

O 25 de Abril de 1974

Os acontecimentos deste dia revelam que o Movimento das Forças Armadas estava organizado, situações impossíveis apenas 24 horas antes, marcaram os últimos e memoráveis momentos do Estado Novo. Imaginemos o Terreiro do Paço entre as 8 e as 11 da manhã, o Largo do Carmo ao meio-dia, e, mesmo, a tensão vivida na António Maria Cardoso durante toda a tarde.
Era a Revolução dos Cravos.





Francisco Amaral Nº9 6ºB

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

1º de Maio





“O 1 de Maio”


O dia 1 de Maio é um feriado nacional conhecido pelo dia do trabalhador. Tudo começou nos Estados Unidos da América em Chicago.A data foi escolhida em homenagem à greve geral, que aconteceu em 1º de maio de 1886, em Chicago, o principal centro industrial dos Estados Unidos naquela época.Este dia foi criado em 1889, por um Congresso Socialista realizado em Paris.
Em Portugal, só a partir de Maio de 1974 (o ano da revolução do 25 de Abril) é que se voltou a comemorar livremente o 1ºde Maio passando então a ser feriado. Durante o período do Estado novo, a comemoração deste dia era reprimida pela polícia. O Dia Mundial dos Trabalhadores é comemorado por todo o país, sobretudo com manifestações, comícios e festas, promovidas pela central sindical CGTP-Intersindical (Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses - Intersindical) nas principais cidades de Lisboa e Porto, assim como pela central sindical UGT (União Geral dos Trabalhadores).No Algarve, é costume a população fazer piqueniques e são organizadas algumas festas na região.


André Horta. Nº3. 6ºB.

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

25 de Abril

Era 25 de Abril
Houve uma revolução
Sem grandes conflitos
Venceu uma canção

Grândola Vila Morena
Era a canção
Que tocou no coração
E iniciou a revolução

Neste dia vamos festejar
E também brindar!

Não a podemos resumir mais
Foi só um dia e uma canção
Mas chegou
Para acabar com a nossa escuridão
Mariana Grenho 6ºB

sábado, 7 de fevereiro de 2009

25 de Abril de 1974



Aconteceu neste dia uma revolução, a política do nosso país alterou-se completamente. Não houve a violência habitual das revoluções , o povo ofereceu flores (cravos) aos militares que os puseram nos canos das armas.
Em vez de balas, que matam, havia flores por todo o lado, significando uma nova vida e uma grande mudança!
O povo português revoltou-se, porque não estava satisfeito com o governo de Marcelo Caetano, que seguiu a política de Salazar (o Estado Novo -
ditadura). Foi uma revolução importante para o nosso país e ainda bem que aconteceu!
Leticia Nelly Pires 6ºA

25 de Abril

É uma data importante
que todos devemos festejar
graças a ela somos livres
para falar e para brincar.

Vou dar-vos algumas pistas
para a data encontrar:
é o dia de Natal,
que vocês vão precisar.

O mês do festejo
rima com águas mil
e esta pista é tão fácil
que todos sabemos que é Abril

Com estas duas pistas
que mais parecem mil
descobrimos que a data
é o 25 de Abril.

O movimento das forças armadas
marcou este evento
e como revolução dos cravos
ficou conhecido este momento.

Américo Tomás e Marcelo Caetano
são afastados do poder
enquanto a Junta de Salvação Nacional
fica no governo a exercer.

Se querem descobrir mais
porque é que esta data é importante
leiam todos estes artigos
porque este blogue é fascinante.

Ana Raquel Alves nº3 6ºA

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

25 de Abril de 1974




L I B E R D A D E

Foi em Lisboa, no Largo do Carmo,
Que esta “História” aconteceu,
Ainda era muito cedo,
Foi quando amanheceu.

A 25 de Abril de 1974
O povo português acordou com ansiedade,
Dera-se uma revolução,
Para conquistar a liberdade

Nesta revolução que durou um só dia,
Sem sangue inocente derramado,
O povo para agradecer aos seus heróis,
cravos vermelhos nas armas havia colocado

A liberdade foi conquistada,
Nesta revolução dos cravos vermelhos,
Um dia muito memorável,
Tanto para os novos como para os velhos.

Foi em 25 de Abril de 1974
Que se deu esta grande revolução
E ainda hoje os portugueses,
Festejam esta data com emoção.

E agora para terminar,
Grito “obrigado pela liberdade”
Assim podemos cantar, saltar e gritar,
Sem de Salazar sentirmos saudade!


Ricardo Miguel Correia Francisco 6ºA


Desenho de Rita Carvalha - 4ºB

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

25 de Abril

Com o 25 de Abril
Acabou a ditadura
Foi uma grande festa
E até houve quem dissesse
"Não há em PORTUGAL
Festa maior que esta"

Aqueles que se esforçaram
Lutaram e conseguiram vencer,
Escolheram ser livres
O povo tem o seu poder.

Lindas músicas e muita acção
Eliminaram a ditadura
Todos ficaram felizes
Acabara a tortura.

No dia 25 de Abril
Conquistou-se a liberdade
O povo ficou livre
Oh, que felicidade!

O 25 de Abril finalmente chegou.
e a ditadura acabou.

O MFA foi brilhante!
Neste dia tão importante


Nesse dia de Abril
A revolução foi pela liberdade
Os do antigo regime fugiram
Oh, que felicidade!

Poema dos Direitos da Criança



Todas as crianças
Devem ser tratadas sem discriminação
apesar das suas diferenças
de cor, raça ou religião.

Algumas crianças têm deficiências
Não somos todas iguais
Por muito que as respeitemos
Nunca será demais.

Um nome e uma nacionalidade
Toda a criança deve ter
E ainda muito carinho
Desde o dia em que nascer.
Toda a criança
uma mãe deve ter
pois sem amor de uma família
não consegue crescer.

Toda a criança deve
Ter um pai
Para nos ajudar e
Nunca dizer
Vai-te embora,sai!

Infelizmente não é assim
As crianças vivem em orfanatos
Algumas nem têem
Direito a um retrato.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Poema dos Direitos da Criança

Se tu criança és
Direitos deves ter
Respeitado e respeitador de todos
Deves ser!

Com os Direitos da Criança
Que havia na altura
Os jovens e as crianças
Estariam a vender na rua.

Com este poema aprendi
Que com estes direitos
Podemos viver...
...sem preconceitos
João Cravidão, Nº13, 6ºB

O meu poema do 25 de Abril de 1974

No dia 25 de Abril de 1974
Houve uma revolução
Todo o povo aderiu
E por isso houve confusão.

Os militares festejaram
colocaram cravos na sua espingarda
Vinham todos a marchar
Com a sua bonita farda.

Marcelo Caetano
Impôs a ditadura
Meu avô no quartel nervoso
Minha avó pensativa na costura.

Os países da Europa avançavam
E Portugal a retroceder
As ideias não circulavam
Então o que fazer?

Por fim a ditadura terminou
Venceu a democracia
Agora que tudo passou
Devemos festejar com muita alegria!

25 de abril de 1974


Nesse dia tão importante para o país aconteceu uma revolução com o nome de revolução dos cravos.


Revolução dos cravos é o nome dado ao golpe militar que derrubou o governo de Marcelo Caetano.


A revolução iniciou-se em Santarém, Salgueiro Maia foi quem comandou a coluna de carrros de combate que, vinda de Santarém, montou cerco aos ministérios do Terreiro do Paço forçando, já no final da tarde, a rendição de Marcello Caetano, no Quartel do Carmo. Este rendeu-se ao capitão Salgueiro Maia, que o escoltaria ao avião que o transportaria para o exílio no Brasil.


Duarte Homem e Pedro Martins 6ºA

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

25 de Abril de 1974





O Dia 25 de Abril de 1974 ficou conhecido pela Revolução dos Cravos.No dia 25 de Abril de 1974 o Movimento das Forças Armadas (MFA)conhecido como o "Movimento dos Capitães" que derrubou o regime de ditadura que durante 48 anos oprimiu o Povo Português. Na madrugada deste dia, os militares prometeram terminar a repressão, regressar à Liberdade, vinha aí o fim da guerra e do colonialismo, vinha aí a democracia. Os militares defendiam as seguintes ideas: democratizar, descolonizar e desenvolver. Foi o lema que então fez regressar Portugal ao fórum das nações livres e amantes da paz. Não se verificou a violência habitual das revoluções, o que o povo fez foi oferecer cravos aos militares que os puseram nos canos das armas.
O major Otelo Saraiva de Carvalho fez parte do grupo de militares que na madrugada de 25 de Abril, pôs em marcha a operação "Fim-regime". Os revoltosos tomaram conta dos pontos mais importantes da cidade de Lisboa, em especial do aeroporto, da rádio e da tv. Para os militares saberem quando avançar foram lançadas duas "senhas" na rádio. A primeira foi a música "E Depois do Adeus", de Paulo de Carvalho, a segunda foi "Grândola, Vila Morena", de Zeca Afonso, que ficou ligada para sempre ao 25 de Abril.No fim de tudo a democracia venceu!

Diogo Fonseca 6ºB

25 de Abril de 1974











"Foram dias foram anos. para esperar por um só dia
Alegrias. Desenganos.
Foi o tempo que doía com seus riscos e seus danos."

Antes do dia 25 de Abril de 1974, o nosso país vivia mergulhado na tristeza e no medo. Durante mais de 40 anos, quem governou Portugal até esse dia foi Salazar e, logo a seguir, Marcelo Caetano. Não havia democracia, não se realizavam eleições livres e ficavam sempre os mesmos a mandar. As pessoas não tinham liberdade para dizer o que pensavam sobre o governo. Havia a PIDE, uma polícia política que vigiava, prendia e torturava quem tivesse ideias contrárias às do governo.
Com o 25 de Abril, mudou muita coisa no nosso país: acabou a ditadura e começou a democracia. O povo português passou a ter liberdade porque aconteceu uma revolução, a "Revolução dos Cravos". O povo saiu à rua para comemorar a festa da Democracia, com os soldados que nos libertaram da Ditadura. Toda a gente se abraçava. Os soldados colocaram cravos nos canos das suas espingardas, simbolizando uma mudança pacífica de regime. Muitos distribuíam cravos vermelhos. As pessoas gritavam «O POVO, UNIDO, JAMAIS SERÁ VENCIDO».Por este motivo, o dia 25 de Abril foi declarado «DIA DA LIBERDADE» e é feriado nacional.

"Era uma vez um país onde o pão era contado
onde quem tinha a raiz tinha o fruto arrecadado
onde quem tinha o dinheiro tinha o operário algemado
onde suava o ceifeiro que dormia com o gado
onde tossia o mineiro em Aljustrel ajustado
onde morria primeiro quem nascia desgraçado."
Ana Catarina Adelino 6ºB

O nosso prémio

http://blogicament.blogspot.com/

Aos alunos: Acabámos de receber este prémio que se destina a reforçar a rede entre autores de blogs. Estamos de parabéns!

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

25 de Abril de 1974

Depois do desafio da vossa colega, agora é só começar a investigar e depois tentar fazer mensagens agradáveis e criativas sobre esta data. Já pensaram que podem recorrer às pessoas lá de casa para vos ajudar e dar testemunhos dos seus conhecimentos/participação neste acontecimento.
Deixo-vos com uma notícia de um canal de televisão inglês (BBC)sobre este dia português que ficou na História. Vamos lá traduzir, podem pedir ajuda à professora de Inglês.

"1974: Rebels seize control of Portugal"
Army rebels are in control of Portugal tonight after an almost bloodless dawn coup ended nearly 50 years of dictatorship.
Shortly after midnight, tanks rolled into the centre of Lisbon. The Salazar Bridge over the River Tagus was seized and the airport, radio and television centres were taken.

Troops armed with machineguns stormed the barracks where the Prime Minister, Dr Marcello Caetano, and several of his ministers had taken refuge.

The former deputy armed forces minister, General Antoniio de Spinola, received the surrender of the prime minister, who has now fled into exile to the Portuguese island of Madeira.

Restore civil liberties

By sunrise the Movement of the Armed Forces, or MFA, was in control. It issued an immediate proclamation appealing for calm and patriotism.

After almost five decades of dictatorship, it promised to restore civil liberties and hold general elections to a national assembly as soon as possible.

The MFA condemned Portugal's foreign policy. After 13 years of fighting, it said, Portugal had been unable to achieve peace "between Portuguese of all races and creeds".

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

25 de Abril de 1974

Olá pessoal

Sou a Rita Carvalha do 6ºB, e quero-vos desafiar para a comemoração de uma nova data.
Que tal uma data muito importante para o nosso país.
Tentem lá adivinhar!
Nesta data costumamos falar de Liberdade, cravos, Zeca Afonso, Grândola Vila Morena, foi em Abril...

Já adivinharam???


Claro é o 25 de Abril de 1974!


Grândola vila morena
Terra da fraternidade
O povo é quem mais ordena
Dentro de ti ó cidade
(...)
Em cada esquina um amigo
Em cada rosto igualdade
Grândola vila morena
Terra da fraternidade
(...)
À sombra duma azinheira
Que já não sabia a idade
Jurei ter por companheira
Grândola a tua vontade.



Então vamos lá trabalhar!

Rita